Alasca em setembro: o que esperar

Tempo de leitura 5 min
Casal no Alasca
Casal no Alasca

À medida que o verão dá lugar ao outono, o Alasca se transforma. A tundra, um bioma típico da região, se enche de cores vivas, como marrom, vermelho e laranja brilhante e a grande floresta Tongass fica ainda mais bonita.

Os animais começam a se preparar para o inverno, alimentando-se de frutas silvestres e salmão da temporada tardia. A primeira nevasca cobre as montanhas e, no norte, a aurora boreal dança pelo céu noturno.

Se você está interessado em cultura e história ou está aqui pela vida selvagem e paisagens espetaculares, aqui estão algumas das muitas razões para fazer uma viagem em setembro para a “Última Fronteira”.

Neve nas Montanhas

Denali National Park
Denali National Park

A primeira neve, conhecida localmente como “pó de término”, cai nas montanhas em setembro, criando as vistas  pitorescas pelas quais o Alasca é conhecido.

A frase foi inventada pelos primeiros mineiros de ouro, pois significa o fim do verão e a chegada do inverno rigoroso — e esses garimpeiros de ouro não paravam só porque o clima estava esfriando.

Os fotógrafos vão adorar a vista hipnotizante da primeira neve, especialmente em um dia claro. Os topos das montanhas brancas contrastam com o céu azul profundo, enquanto as folhas de outono nas encostas mais baixas criam o contraste perfeito. O outono realmente é uma das melhores épocas para visitar o Alasca.

A Aurora no Céu

Aurora Boreal
Aurora Boreal

À medida que os dias ficam mais curtos, especialmente no norte do Alasca, suas chances de avistar a aurora boreal aumentam. Basta sair ao ar livre a partir das 22h e você pode ter sorte.

Às vezes, a aurora se apresenta como padrões brancos brilhantes no céu que se dissolvem e se reformam. Em outras ocasiões, você verá o efeito completo de cortinas ondulantes, com tons de rosa e verde, criando um magnífico espetáculo de luz.

O melhor lugar para ver a aurora em setembro é ao redor da bela cidade de Fairbanks, longe das luzes da cidade, embora seja possível em qualquer lugar ao norte onde esteja escuro.

Cores do Outono

Denali National Park
Denali National Park

As cores do outono no Alasca se manifestam mais cedo do que em outros estados, e você deve ter uma boa exibição a partir do início de setembro.

Os álamos adquirem um amarelo brilhante, enquanto as árvores de salgueiro ficam alaranjadas. Por toda a tundra, especialmente vívida no Parque Nacional Denali — um dos melhores parques nacionais do Alasca —, a natureza adiciona um vermelho profundo também.

Toda essa beleza é melhor apreciada de cima. Experimente um passeio de avião no Alasca sobre Denali e você verá as cores do outono da tundra em todo o seu esplendor.

Ou suba no teleférico Mount Roberts em Juneau e contemple a vasta extensão da Floresta Tongass, estendendo-se sob você. Em Ketchikan, junte-se a uma aventura de tirolesa, voando pela encosta da montanha sobre as pontas de árvores de abeto, pinheiro e cedro.

Baleias e Golfinhos

Humpback whale
Humpback whale

Algumas das espécies de baleias que visitam o Alasca são migratórias e começam a se dirigir para o sul à medida que o verão dá lugar ao outono.

No entanto, ainda há uma excelente chance de avistar golfinhos, que estão aqui o ano todo, e grupos residentes de orcas, especialmente ao explorar a floresta da Passagem Interna. As baleias jubarte permanecem nas águas do Alasca até novembro.

Juneau é um dos melhores lugares para observar baleias. Você embarca em um pequeno barco em Auke Bay, em direção às profundas trincheiras, onde as baleias se alimentam.

Os guias explicam o comportamento das baleias, desde a alimentação com “rede de bolhas” até as batidas de cauda. Se tiver sorte, é possível ver quando a baleia salta diretamente para fora da água.

Mais ao norte, você pode até ter a sorte de avistar as elegantes baleias beluga brancas. O melhor lugar para vê-las é o ponto apropriadamente chamado de Beluga Point, na estrada de Seward para Anchorage.

Muita Luz do Dia

Mendenhall Glacier Visitor Center, próximo de Juneau
Mendenhall Glacier Visitor Center, próximo de Juneau

Embora seja verdade que o Alasca experimenta extremos de luz solar — praticamente nenhum durante o inverno e 18 horas ou mais no meio do verão — você ficará bem em setembro. Por exemplo, Juneau recebe de 12 a 13 horas de luz do dia em setembro, o que é mais que suficiente para aproveitar o ar livre.

O que você pode notar, especialmente se já esteve no Alasca antes do meio do verão, são noites mais curtas, com o pôr do sol entre 19h e 20h. Portanto, ainda há muito tempo para procurar o sopro de uma baleia rompendo a água tranquila conforme a luz desvanece, ou para avistar pássaros do Alasca voltando para descansar à noite.

O Alasca, é claro, fica congelado e coberto de neve no inverno, então o outono é o momento para os mamíferos grandes engordarem o máximo possível para os meses magros que virão. Como tal, você verá caribus e alces se empanturrando, e ursos se deliciando com salmão tardio e frutas suculentas.

Além de ser um dos lugares mais bonitos do Alasca, Denali é o melhor lugar para procurar os “Big Five”, especialmente em setembro, quando você pode ver alces, caribus, ovelhas dall, lobos e ursos pardos.

Você também tem boas chances de avistar outros animais populares do Alasca, como coiotes, raposas vermelhas, linces, glutões, marmotas e lontras em sua aventura em Denali.

Aproveite as dicas de como se organizar para um cruzeiro aqui!

Você está sentindo o chamado da natureza? Explore os cruzeiros para o Alasca em setembro e planeje sua aventura de outono.